Clube leonino devia ter pago os cinco milhões de euros relativos à primeira prestação no dia 6 de março. Fonte do Sporting reconhece dívida e justifica atraso pelo atual contexto de pandemia, que obriga a uma opção de gestão de suspensão de pagamentos.

O Sporting devia ter pago cinco milhões de euros (mais juros) ao Sp. Braga relativo à primeira prestação da transferência de Rúben Amorim, no dia 6 de março, mas falhou esse pagamento. O clube minhoto remeteu explicações para o emblema leonino, que justificou a medida com a grave situação financeira derivada do atual contexto de pandemia, que inclusivamente levou o clube a entrar em lay-off nesta quarta-feira.

“Num período em que o Sporting está a fazer lay-off há uma opção de gestão de suspensão de pagamentos. Tem a ver com a situação anormal de pandemia que vivemos e que afeta os clubes e o Sporting não é exceção. Não é uma situação única e unilateral, o próprio Sporting já foi informado do corte de pagamento por parte de alguns fornecedores, por exemplo. Perante esse cenário foi tomada uma decisão de suspensão de pagamentos. Claro que a dívida existe e o Sporting reconhece-a, mas é uma questão para ser analisada após o lay-off”, explicou o clube de Alvalade, precisamente no dia em o emblema leonino decretou lay-off para os funcionários.

O tempo que andam a tentar arranjar algo sobre o Benfica, que falem disto!