Director de Comunicação do Guimarães arrasa arguido dos e-mails, Francisco J Marques

Na sequência do nulo em Guimarães, o arguido dos, Francisco J. Marques teceu ontem declarações que prometem dar que falar ao colocar em causa a lesão de Guedes.

«Em Guimarães temos dois lances para mostrar que ilustram isso muito bem, o primeiro do Guedes, que choca com as costas do Herrera, fica a queixar-se do lábio e é assistido na cabeça, tendo de sair de maca. O FC Porto é uma equipa de intensidade elevada e isso causa desgaste. Esta paragem serviu para parar o jogo. Mais de três minutos de paragem a meio da segunda parte é impensável. Quebrou o ritmo e deu oportunidade de recuperar o fôlego numa altura de pressão do FC Porto. Não se tratava de nenhuma lesão grave.», disse Francisco J. Marques

Entretanto, o director de comunicação do Vitória de Guimarães já reagiu:

«Deixa ver se percebi. Estará J. Marques a insinuar que Guedes fingiu um traumatismo cranioencefálico, em choque provocado por Herrera, (o vídeo não deixa mentir) para provocar antijogo? Ou será que pretendia que Guedes, em vez de sair rumo ao Hospital, permanecesse em campo, para não se perder tempo?

‘Não se tratava de nenhuma lesão grave’ diz. O que o SNS poupava em exames com este olho de lince de J. Marques…

Quanto ao “tempo útil de jogo” e às comparações, bastará olhar para as estatísticas. VSC|SLB 66’ (TP) e 60’ (Liga); VSC|FCP 56’. Só para tirar Marega de campo foram 3’…», referiu Carlos Ribeiro.

Apesar de existirem vários problemas para resolver no nosso futebol, como vimos fazendo referência, a grande maioria das pessoas que tem cargos ligados a este desporto continua a assobiar para o lado. Sendo que uma parte delas continuam a insistir neste lamentável clima de guerra onde até já se coloca em causa lesões de adversários que são transportados ao hospital… para onde caminhamos?”

Botão Voltar ao Topo