Vários negócios envolvendo os ex-jogadores do Sporting Bruno Fernandes, Raphinha, Téo Gutiérrez e Bruma foram alvo das buscas dos inspetores da Autoridade Tributária (AT), na passada quarta-feira, no âmbito da “Operação Fora de Jogo”, sabe a Tribuna Expresso.

Bruno Fernandes chegou ao Sporting em julho de 2017 vindo da Sampdoria (Itália) e saiu já em janeiro de 2020 para o Manchester United, por €55 milhões, a maior transferência de sempre de Alvalade. Já Raphinha foi transferido em julho de 2018 do Vitória de Guimarães para o Sporting e abandonou Lisboa, rumo aos franceses do Rennes, em setembro de 2019. Por seu turno, Téo Gutiérrez, chegou a Alvalade em julho de 2015, vindo dos argentinos do River Plate, e saiu do Sporting para os colombianos do Junior Barranquilla em julho de 2017 (com um empréstimo, pelo meio, ao Rosario Central, da Argentina).

Outro jogador cujas transferências estão a ser investigadas é Bruma, que em 2013 saiu do Sporting para o Galatasaray.

Segundo a imprensa, além dos futebolistas em questão, a AT procura informações de Anderson Luís de Souza – mais conhecido por Deco, ex-internacional português e agente de Raphinha –, Luís Miguel Gonçalves Pinho (agente de Bruno Fernandes), Alberto Fochi Moreno (agente de Gutiérrez), bem como de um conjunto de agências e empresários ligados a Bruma.

As autoridades suspeitam que podem ter acontecido pagamentos a intermediários a agentes cujos beneficiários finais foram os futebolistas, um truque para diminuir a tributação fiscal do atleta e, por outro lado, a despesa de quem paga a transferência.

Para quem dizia que com Frederico Varandas não haveria buscas…