Pablo Aimar, antigo jogador do Benfica e atual treinador dos sub-17 da Argentina, apelou ao reconhecimento de quem trabalha na área da saúde.

 

«Oxalá este momento que o mundo atravessa sirva para entendermos que há pessoas fundamentais na sociedade. Os médicos, os enfermeiros, todas as pessoas da saúde.

 

E não os jogadores ou os jornalistas», observou, em declarações à Radio del Plata, antes de explicar que está a viver esta crise isolado da família: «Estou a viver sozinho, mas tenho a ajuda da tecnologia, falo todos os dias como os meus filhos, não consigo passar um dia sem falar com eles, com a família, com os amigos. Todos temos de passar por esta situação e temos de estar tranquilos.»